26 de mai de 2010

Servus II

Ah, só outra coisa!

A manha para chegar já está no post da Luisa (muito bem explicado, por sinal), mas esse é o mapinha e acho legal lembrar uma dica: não há nenhuma placa grandona que identifique a entrada, então, logo ao passar as antenas de celular - acho que são uns 6k depois da última - fique atento à sua direita. No dia, havia uma caçamba amarela, que até foi a referência que a Birgit deu - mas não sei se ela está lá todos os dias... Deve estar...







O mapa foi o que recebi, então, não adianta dizer para moi que ele não é bom... Mas, na boa... Funciona! Afinal, conseguimos chegar!

Servus

Tava faltando fazer o post sobre o Servus.

Eu tinha lido a dica da Luisa e a entrevista do Marcelo com a Birgit Fenzl, que é a dona do lugar.
Aliás, eu e o love já tínhamos lido sobre o Servus nas Vejinhas e no jornal de sexta do Correio, mas sempre ficávamos adiando...

Uma semana antes pensamos em ir, mas não deu. Mas rendeu um contato interessante: liguei para a Birgit para fazer a reserva (eu sou cri-cri, já disse), pedir mapa, etc... Ela foi muito atenciosa, mandou o mapinha logo em seguida. Fiquei com uma ótima impressão. Eu acabei ligando nessa primeira empreitada para cancelar - gente, reserva se faz e também se cancela!!! Lembrem-se disso!

Na semana seguinte, enfim, conseguimos ir! Reserva feita, nos jogamos no caminho. Demoramos aproximadamente 35 minutos para chegar, do fim da asa sul, até o Servus. Eu até achei que seria mais longo o percurso.

O lugar é tão gostosinho. Mesinhas nas varandas, D. Birgit de roupa típica e um buffet de comida austríaca e alemã. Salsichas, goulash, salada de batata, einsbein... Tem até salada - que até a hora de irmos ficou intocada, por que será?

A comida é muito gostosinha mesmo, mostardas, chutneys para acompanhar. Amo muito tudo isso...

Pedimos um apfelstrudel, seguindo as dicas da Luisa. Estava fresquíssimo, as maçãs quentinhas, a massa super folhada (não consigo um outro termo melhor para descrever) e o chantilly de matar de tão gostoso. PORÉM, o recheio é nada doce... Então, se você está acostumado a comer apfelstrudel mais puxado no açúcar, vai estranhar. Mas estava ótimo. Dava para ver que era feito com muito talento!

Vale a pena! Só a dica: nós chegamos e o restaurante ainda estava vazio. Mas logo em seguida chegaram diversos grupos - um com mais de 10 pessoas - e o restaurante lotou. Então, para não perder a viagem, é bom ligar e garantir seu lugar!!!

Pretendo voltar em breve, levando papi e mami, que estarão de passagem por BSB loguinho!

Nippon Gourmet

Sábado passado fui jantar no Nippon Gourmet, que fica na 207 sul.
Interessante que já havíamos lido sobre o lugar, e desde então o love estava querendo ir.
O que foi ruim no dia escolhido: eu não estava com muita fome, pois tinha lanchado tarde...

Uma peninha... O cardápio mistura comidas orientais com uma série de pratos afrancesados que eu gostaria de ter provado. Afinal, a gente vai num restaurante pra comer, né? Ainda tem saladas, quiches, etc... No fim das contas, como nós pedimos o couvert, eu acabei pedindo só uma entradinha - e foi de gula. Pedi um hot roll que não me lembro o nome agora, mas que estava bem gostoso.

O love pediu um cassoulette, que é um "caldo" com um mix de frutos do mar, servido em um pão - tipo quando se coloca sopinhas no pão italiano. Visualmente muito bonito e o sabor, segundo o love, estava muito bom - eu não sou dada a diversos frutos do mar, então, passei. Mas confio no paladar do maridón.

Um porém: a gente pediu o couvert da casa... Cestinha de pães, um patê de frango ao curry (que achei que estava com gosto de caldo de carne), um patê de filé que estava bonzinho, manteiga e frios. Nos frios, palitinhos de muzzarella. Fala sério, muzzarella num couvert de restaurante gourmet??? Achei desnecessário e sem graça. Acho que seria melhor se fosse um pão com manteiguinha de ervas, azeites temperados e outras coisitas más... Blanquet de peru e muzzarella no couvert é meio sem graça, né...

O ponto positivo: os garços da noite foram muito atenciosos. Pontos para o restaurante.

Engraçado: o ambiente é pequeno, e tinha um casal meio que discutindo a relação, num tom de voz que socializava a discussão... Como diz a Elisa Lucinda, nesses termos a gente, mesmo sem querer, acaba participando da discussão... Só faltou dar um palpite para os pombinhos, rsss... Por que as pessoas não se lembram que o restaurante é um ambiente tranquilo, para um jantar gostoso e que quem está lá provavelmente não quer compartilhar dos dilemas existenciais dos outros??? Vai saber...

Mas gostei da experiência. Quem sabe volto para provar outros pratinhos numa próxima vez.

21 de mai de 2010

E depois da delícia...


O post demorou... Mas o resultado da foto foi no dia seguinte mesmo...
24 h para detonar 12 bem-casados...
Como eu disse, eu amo bem-casado!!!!!! Ainda mais quando é gostoso!

Thanks ao love, de novo, por esse presente tão a minha cara!

12 de mai de 2010

Delíííícia









Sente só como começou o meu domingo passado!
Eu, que sou apaixonada por bem-casado, ganhei do love uma caixa mais que perfeita desse docinho que é oficialmente de casamento, mas para mim é para qualquer dia!
Como dá para ver pela bolsa, esses são da Alessandra Lazzarini.
Eu, na época do casamento, não provei dessa doceira... Estava cismada com os da Flávia Labecca, que estão no meu olimpo dos bem-casados...
Mas esses têm vários sabores, e todos estavam bem gostosos mesmo!!!!! Então, acho que dá para dividir o olimpo de acordo com as possibilidades das duas doceiras!
Te cuida, Conceição! Quem tem Flávia e Alessandra não precisa ir a SP comprar bem-casado (e eu posso falar, pois provei os três)!

10 de mai de 2010

Detalhe bacana do Rosario


Estava passeando pelo site da Veja "Melhores de Brasília" e me deparei com a foto do prato que o love comeu quando fomos lá.

Tirando que no dia a porção do risoto parecia maior que a da foto (pontos a mais), mas que não veio com os figuinhos (pontos a menos), segue uma imagem da divina maravilha!



O link, de onde tirei, é




Detalhe: no link está constando a foto como sendo de um faisão desossado. Reluto em acreditar, primeiro porque é a cara do prato que pedimos... Segundo porque, na própria explicação do prato, o acompanhamento é completamente diferente do que está na foto, repare só... Tô certa, ou tô errada?


Descrição do prato no link : "O faisão desossado ganha recheio de farofa de figo com presunto cru e molho de ervas e vinho marsala. Chega à mesa acompanhado de um gâteau de batata-baroa com presunto cru e queijo emmental gratinado (R$ 69,00).

5 de mai de 2010

Servus

Amanhã, se der, completo o resto das farras gastronômicas...
Tenho ainda que falar do Servus!

Tratoria da Rosario

Há tempos queria ir à Tratoria da Rosario, e eu e o love escolhemos um dia especial e embarcamos!
O lugar está lindo, foi reformado e ampliado! Eu tenho um sério problema com ambientes: acho que a comida fica mais gostosa quando a gente come num lugar bonito...
Longe de mim fugir do pé sujo, dos lugares simples e tal... Mas, se eu puder escolher, ah, eu quero é um lugar bonito!

Pois bem... Fomos! A comida estava muito boa! O love pediu uma magret que tinha como acompanhamento um risoto com figo, que estava tuuuuudo de bom! Eu amo magret, mas tenho que confessar que nesse prato o risoto me chamou mais a atenção que o próprio patinho...

Pedi um filé com risoto que também estava perfeito! Nossa, a carne no ponto, o risoto perfeito! Realmente o cara tem a manha de cozinhar...

Só um porém: chegamos - lugar marcado, pois eu sou cricri, e liguei para fazer a reserva - sentamos e esperamos... Até que tivemos que chamar alguém para atender... Achei isso um certo "pecado"... Não imaginava... Depois, o serviço foi muito correto, mas ficou uma primeira impressão um pouco estranha...

Mas, ainda assim, foi um belo jantar!!! Por um belo motivo, com uma bela companhia!!! Tudo de bom!

Festival Brasil Sabor

Nossa, eu que tinha demorado um tanto para escrever o último post, vi que bati o record nesse... Mais de um mês... Cada vez mais bissextos esses posts...

E pensa que foi por falta de aventuras gastronômicas? Nada disso... Foi simplesmente pela correria que a vida impõe, fazer o que... Mas eu gosto de correr, nem que seja no sentido figurado! Está tudo enrolado, mas tudo maravilhoso! Vamos lá!

Atualizações de restôs:

O festival Brasil Sabor começou em abril, e desde então fiz as seguintes incursões:

Família Capelli - apesar dos comentários elogiosos da Lulu e da Vanessa, eu acho que gostei menos do que elas... Na verdade, a comida estava boa... Mas sabe quando você quer mais??? Pois é... E a proposta dos risotos era muito boa... Mas eu achei que, pelo menos no dia que comi, os sabores não estavam muito acentuados... Mas ainda assim, pelo preço, é um dos pratos mais tranquilos do festival!

Cacahuá - Confesso que fui basicamente pela sobremesa... E ela vale o festival! Tanto que depois ainda acabei voltando para comer só aquela delícia... Que ganache... Nossa, tudo de bom!

Ilê - Eu gostei muuuito do camarão na moranga - e olha que nem de moranga eu sou... Achamos - eu e o maridón - que será nosso prato bônus! Aguardemos cenas do próximo capítulo!

Dona Lenha Mediterrâneo - O coelhinho tava bom, mas eu - particularmente, cada um sabe de si - não mereço risoto de agrião... E a foto parecia uma coisa, o prato chegou e era bem diferente. Ainda assim gostei. Se você gosta mesmo de agrião, vá na fé!

O hubby ainda comeu na Belini, e gostou bastante do prato de lá! Eu não me animei, não... Era frango, rssss... E isso não é uma coisa que me apeteça em restaurantes... Sair de casa para comer frango... Ah, tem que ser o frango! Mas, palavra do love: estava bom!

Por enquanto, o voto ainda é o Ilê!